O Clube Semanal de Cultura Artística reforça a necessidade da higienização das mãos como uma forma eficaz para o combate à Covid-19. Dessa forma, o Clube compartilha da orientação divulgada pela Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC) sobre a maneira correta para limpeza eficaz das mãos.

A medida, indicada para prevenir diversas doenças, inclusive a covid-19, é muito eficiente, desde que realizada de maneira correta. O alerta visa ajudar os associados a fazer todo o processo corretamente, seja com álcool em gel 70% ou com água e sabão.

Acesse o protocolo AQUI.

A higienização correta com álcool em gel 70% demora, em média, de 20 a 30 segundos. O álcool precisa ser nessa concentração porque a presença da água facilita a entrada do produto na bactéria, além de retardar a volatilização, permitindo um maior tempo de contato. Se utilizados água e sabão, são necessários de 40 a 60 segundos. Parece muito, mas é o tempo necessário para que todas as partes das mãos sejam limpas e secas. 

Durante a limpeza, independentemente do produto, é preciso higienizar as palmas, os dorsos, os dedos, os espaços entre os dedos e embaixo das unhas. Se a opção for pelo álcool em gel, a pessoa deve efetuar todos os movimentos e esperar pela secagem natural. Já no caso de água e sabão, após a lavagem em si, é necessário enxaguar e secar com papel descartável. Se a torneira utilizada exigir contato com a mão, ela também deve ser fechada com a ajuda de um papel descartável.

O Clube Semanal de Cultura Artística reforça que o uso de máscaras é obrigatório em todas as áreas, inclusive durante a prática das modalidades esportivas.

O equipamento de proteção não só ajuda a impedir a infecção pela Covid-19, mas também reduz a carga viral a qual estamos expostos. Isso significa que, em caso de contágio, a doença pode manifestar sintomas mais leves ou até mesmo ser um caso assintomático.

Além disso, a máscara é uma exigência municipal e estadual, como parte do enfrentamento ao Novo Coronavírus. De acordo com o decreto municipal que rege a quarentena, é obrigatório o uso de máscara em todos os ambientes, internos e externos, em estabelecimentos que estejam autorizados a funcionar.

Em Campinas, em caso de fiscalização do órgão sanitário, o decreto estabelece multa de R$ 100 para quem estiver sem máscaras em áreas públicas ou particulares com circulação de pessoas. A situação também pode render autuação ao clube de 400 UFICs (Unidades Fiscais de Campinas), o que equivale a R$ 1.446,44. Em caso de reincidência, a multa dobra.

O não cumprimento da legislação Municipal e Estadual implicará na aplicação das penalidades previstas no artigo 35 e seguintes do Estatuto Social e aos demais atletas não sócios a propositura das medidas judiciais cabíveis.

O Cultura está autorizado a funcionar das 11h às 19h, com 25% da capacidade de atendimento.

Use a máscara.